Fotos
Teens
É importante? Então está aqui!

 

 
 

Como está a sua saúde?

A maioria das pessoas não sabe realmente como está a própria saúde. Respondendo as perguntas a seguir, você será capaz de avaliar se os alimentos que come, os exercícios que pratica, as tensões às quais está sujeito, seu relacionamento com os outros e a maneira como você usa os serviços de atendimento médico estão ajudando a mantê-lo em boa forma ou abrindo caminho para problemas futuros.

A boa saúde não depende apenas da boa alimentação e forma física. Requer também cuidados médicos adequados. É preciso saber quando ir ao médico, que sintomas descrever, que perguntas fazer. Também é preciso manter-se bem informada acerca de autodiagnósticos e como eles podem ajudá-lo a reconhecer os primeiros sinais de alerta da doença. Você sabe que exames deve fazer e com que freqüência? Tomando algumas precauções agora, poderá evitar muitas doenças futuras. Tomar vacinas, prevenir acidentes, praticar sexo seguro, ingerir álcool com moderação e não fumar mantêm a boa saúde. Os cuidados descritos neste item irão ajudá-lo a assumir o controle de sua vida e a fazer as escolhas certas quanto à sua saúde física e seu bem-estar emocional.

Diversos fatores influenciam sua saúde. Alguns, como os genes que você herdou de seus pais, dependem da sorte. Mas, muitas vezes, a boa ou má saúde depende de escolhas que fazemos.

As duas principais escolhas são adotar um estilo de vida saudável e aprender a reconhecer os primeiros sintomas de alerta das doenças. Fazendo isto, você diminuirá as chances de morrer em idade prematura devido a doenças do coração, melhorando também sua qualidade de vida na velhice. Para ajudá-lo a saber se está fazendo as escolhas adequadas e para permitir que identifique as áreas de seu estilo de vida que podem representar uma ameaça à sua saúde, responda as seguintes perguntas:

Sua dieta inclui mais alimentos frescos ou processados?

Uma dieta rica em alimentos frescos, incluindo frutas e vegetais em abundância, é melhor para sua saúde. Alimentos predominantemente industrializados são pobres em fibras e ricos em gorduras e açúcares.

Com que freqüência você pratica exercícios físicos intensos?

Embora muitas pessoas saibam que ficar em forma é importante, nem sempre sabem exatamente o que isso representa, não é o mesmo que ser um excelente esportista.

Estar em forma é a capacidade de dar conta de todas as atividades físicas cotidianas e ter ainda reservas suficientes de energia para enfrentar eventuais necessidades extras. Um adulto normal deve ser capaz de carregar compras pesadas ou correr para pegar o ônibus, sem ficar exausto e sem fôlego.

Infelizmente, muitas pessoas acham que estão em forma quando não estão. Mesmo que você raramente adoeça, não significa que está em boa forma física. A única maneira de permanecer em forma é fazer exercícios três vezes por semana.

Embora você saiba que exercícios fazem bem à saúde, pode achar, como muita gente, que exercícios não combinam com você. A lista de desculpas para não fazer exercícios é interminável: falta de tempo, cansaço, falta de condição física. Mas os benefícios que você obterá compensam e muito, os esforços que eles exigem.

Os exercícios aumentam a eficiência do coração e dos pulmões e tornam os músculos mais fortes, melhoram a aparência física e a postura e aumentam a sensação de bem-estar. Você também se sentirá mais relaxado, dormirá melhor e será capaz de lidar melhor com as tensões do dia-a-dia. Se você permanecer ativo durante toda a vida toda, provavelmente viverá mais. O hábito de fazer exercícios o conservará em forma por toda a vida.

A prática de qualquer forma de exercício vigoroso por no mínimo 20 minutos, três vezes por semana, melhora sua forma física geral, além de reduzir as tensões e os riscos de doenças. Mas é bom lembrar, que para iniciar uma atividade física é necessário uma avaliação física feita por profissional.

Você fuma?

Fumar é um grande fator de risco de bronquite e câncer do pulmão, assim como de outras doenças, inclusive moléstias coronárias, úlcera péptica e envelhecimento precoce da pele. Se você fuma, deve parar, em benefício de sua própria saúde.

Os riscos do fumo - Desde a década de 50, quando seus riscos para a saúde começaram a ser estudados, o fumo vem sendo diretamente ligado a câncer do pulmão, da boca, da garganta, do esôfago, da laringe e da bexiga. Suspeita-se também que os fumantes corram um risco maior de contrair câncer dos rins, pâncreas e estômago.

Embora o maior risco de câncer para fumantes seja bastante difundido, muitos não conhecem outras doenças relacionadas com o fumo. Os fumantes têm maior probabilidade de sofrer um ataque cardíaco ou um derrame. As mulheres fumantes tendem a entrar na menopausa mais cedo, o que acarreta maior chance de desenvolver osteoporose. Além da tosse típica, muitos fumantes acabam sofrendo de bronquite crônica e enfisema, doenças que podem limitar profundamente a capacidade física. Uma simples caminhada de alguns metros pode tirar o fôlego ou causar sofrimento respiratório.

Você ingere álcool dentro dos limites normais?

A longo prazo, beber demais pode prejudicar sua saúde e seu bem-estar emocional. O álcool afeta sua capacidade de discernimento, constituindo-se em uma das principais causas de acidentes.

Quanto maior e mais freqüente a quantidade de álcool ingerida, maior o risco de danos aos órgãos internos e de dependência. Embora esses riscos estejam intimamente ligados à quantidade, a suscetibilidade a problemas com álcool pode ser hereditária. Filhos de pessoas que bebem em excesso ou de alcoólatras nunca deveriam beber. A mulher, em geral tem menos tolerância ao álcool.

Você se protege contra atividade sexuais de risco?

Pratique o sexo seguro, usando camisinha em suas relações sexuais.

Você é obeso?

A obesidade aumenta consideravelmente o risco de se desenvolver doenças cardíacas, artrite, diabetes e outros males.

Problemas de Peso - Além do excesso de gordura, existem outros sinais que indicam excesso de peso:

  • Freqüente falta de ar.
  • Sensação de corpo pesado.
  • Freqüente sensação de calor.
  • Juntas doloridas na parte inferior das costas, quadris e joelhos.
  • Menos disposição física.

Tendência maior para desenvolver distúrbios como hipertensão e osteoartrite.

Problemas com peso raramente são devidos a distúrbios de saúde. Quase todas as pessoas com excesso de peso simplesmente ingeriram mais calorias do que gastaram como energia.

Você recebeu todas as vacinas adequadas?

Sem imunização, você está sob risco de uma grande variedade de doenças infecciosas sérias e potencialmente fatais. Pergunte a seu médico se você precisa ser vacinada antes de engravidar.

O Sistema imunológico protege nosso organismo de milhões de substâncias químicas e microrganismos nocivos que nos atacam durante toda a vida.

Existem dois tipos de imunidade: a inata, que consiste em barreiras físicas, como a pele e substâncias (geralmente enzimas) presentes nas membranas mucosas capazes de destruir microrganismos. O bebê também é protegido por anticorpos recebidos da mãe, no útero e através do leite materno.

A imunidade adquirida desenvolve-se com o passar do tempo, à medida que o organismo é exposto a microrganismos. Os anticorpos combatem os microrganismos invasores. Mais tarde, quando esses mesmos invasores atacam novamente, a lembrança que os glóbulos brancos mantêm permite ao organismo combatê-los mais rapidamente. A imunidade a doenças, como a poliomielite, também pode ser conferida artificialmente, através de vacinas.

Você observa seu corpo?

É essencial que tenhamos conhecimento do próprio corpo. O diagnóstico precoce é o segredo do tratamento eficaz de várias doenças. Muitos exames podem ser feitos para avaliar seu estado de saúde.

O papanicolau integra um programa de exames de âmbito nacional, para todas as mulheres com menos de 65 anos.

O exame de próstata é essencial para os homens após 40 anos

Talvez os exames mais importantes sejam aqueles que podem ser feitos em casa. Ninguém mais indicado que você para identificar sinais de câncer - 90% dos tumores de mama, por exemplo, são detectados pela própria mulher. Qualquer alteração na pele, mamas, hábito intestinal ou estado geral pode ser detectado por você mesmo, pois é você quem melhor conhece o seu corpo. O médico deve ser informado sobre essas alterações.